Kayuá


TEMPOVENTO

 algo de vento

no verso

que desenho:

o invisível

movimento -

passageiro.

e, no entanto, o que

desejo

são as virtudes

do tempo:

impassível

sempiterno

duradouro.

marcelo d´ávila

 



Escrito por marcelo às 10h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




BABEL

(para JL Borges)

 

Um bruxo cego

viu

o universo

nos hexágonos

de sua Biblioteca:

 

a história minuciosa do futuro,

a autobiografia dos arcanjos.

 

E

escreveu

com areia

seus garranchos

em belíssimas páginas

secretas.

 

(havia

nos nichos de Babel

esquecidos livros

infinitos)

 

Mas

ao partir

levou em seus alforjes

apenas

o seu nome

y el olvido...

marcelo d´avila



Escrito por marcelo às 09h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
Outros sites
  Rosebud
  O Caixote
  Branco Leone
  Cadernos de Bélgica
  Rafael Duarte
  Blog do Conto
  Agrestino
  Clube das Almas Inquietas
  Maria Helena Bandeira
  Marta Rolim
  Palhaço Bocudo
  Rubens da Cunha
  Plátanos Coloridos
  Digressiva Maria
  Fábio Rocha
  Mudança de Ventos
  Udo Baingo - Água Marinha
  Daisy Melo - Olhos do Sol
  Rapidinhas da OE
  Phlavyus - Tente Outra Vez
  Neurotóxicos - Celina Portocarrero
  Malditas Mulheres
  Diário de Bordo - aventuras de uma gaúcha na terra de R. L. Stevenson
Votação
  Dê uma nota para meu blog